quinta-feira, 10 de junho de 2010

Sempre suja!



É difícil conseguir se acostumar com o contraste que vemos em Salvador. Oriundos da capital do Estado da Bahia, o que ouvimos em outros estados quando vamos a eles e respondemos de onde somos é: "Salvador? ô terra boa!". Terra boa, sim, pode-se concordar em termos de beleza e cultura. Mas uma terra não tão bem cuidada pela sua população.

A quantidade de lixo nas principais estações de transporte da cidade, além das passarelas e praias, é uma coisa absurda. Não dá para aceitar que na estação iguatemi possa haver tanto lixo no chão perto de uma lixeira. Papéis de guloseimas, panfletos propagandísticos de empresas próximas ao local e até resíduos de alimentos vendidos por ambulantes instalados ali transformam o local num aspecto insalubre, e nos dá a sensação de estarmos mergulhando num rio de lixo. Mesmo assim, não parece que muita gente está incomodada.


Mesmo não fazendo parte dos concernidos a que Jürgen Habermas se refere, e que validam determinado discurso sobre certo assunto (nesse caso a discussão "jogar lixo no chão é uma questão cultural ou não?"), acredito que essa prática está enraizada na nossa sociedade baiana pela falta de maior esclarecimento sobre os riscos envolvidos na grande quantidade de lixo no chão. Em resumo, grande parte das pessoas talvez não reflita ou não possua nenhum conhecimento de que a proliferação do lixo em locais de moradia ou grande movimento de pessoas pode trazer grandes prejuízos à cidade, principalmente em épocas de chuva, quando as pessoas estão muito mais vulneráveis às doenças. Talvez os nossos jornais estejam espetacularizando o fenômeno de alagamentos, engarrafamentos e doenças em Salvador na época das chuvas, e esqueçam de ressaltar o grande colaborador para tudo isso, o lixo jogado no chão.

O jornal da reportagem abaixo fez uma teste em sete capitais brasileiras: os garis pararam de limpar um trecho de 1km em cada cidade, no horário comercial de um dia útil numa avenida movimentada. De todas, Salvador, que também foi campeã de sujeira nas praias em reportagem anterior a essa, foi a vencedora da sujeira em ambiente urbano. Nada bom...

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário